Nossos Produtos

Massa Fresca Para Pastel

INGREDIENTES:

Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, água, gordura vegetal, sal, álcool refinado. Contém conservante ácido sórbico (INS200), acidulante ácido lático (INS 270) e conservador propionato de cálcio (INS 282).

MODO DE PREPARO:

 

- Retire da geladeira 15 minutos antes do uso;

- Separe a massa, mantendo sempre o filme plástico;

- Passe um pano úmido nas bordas das massas, recheie conforme sua receita;

- Dobre a massa ao meio, mantendo o filme plástico na parte externa;

- Feche os pastéis com um garfo;

- Retire o filme plástico somente antes de fritá-los em óleo bem quente.

CONTÉM GLÚTEN

ALÉRGICOS: CONTÉM DERIVADOS DE TRIGO E SOJA.

  • Informação nutricional

O pastel pode ter recheios variados, salgados ou doces, como carne moída, frango com catupiri, queijo com goiabada, banana com chocolate, banana com nutella e outras delícias!

 

Se você está sem ideias e quer descobrir receitas novas para incrementar o seu prato, confira a página de receitas e descubra novos sabores



Por toda discussão de sua origem, existem duas grandes hipóteses, e ambas apontam a Ásia como berço do pastel. A primeira credita o gyosa japonês como idealizador dos pastéis de feira aqui do Brasil. A outra hipótese coloca o rolinho primavera (harumaki) chinês como ancestral mais antigo. Ou seja, a discussão acaba sendo sobre o que veio antes: o gyosa ou o harumaki.

Em todo caso, foram os imigrantes nipônicos que desembarcaram no Brasil durante a 2ª Guerra que popularizaram o pastel. Eles montaram pastelarias, estabelecimentos tipicamente chineses, para “disfarçar” sua origem e fugir do preconceito que sofriam pelo fato de o Japão ter lutado pelo Eixo durante a guerra.

HISTÓRIA DO PASTEL: